GERAÇÃO DE EMPREGOS E MUDANÇAS DAS ATIVIDADES DOS MORADORES DO PARQUE


Trilha do Ouro priorizará no tocante a geração de empregos, o engajamento dos moradores do Parque e de seu entorno que hoje tem como principais ocupações o extrativismo de palmito, madeira o plantio irregular, caça e a pesca igualmente irregular. Tais atividades têm sido desenvolvidas à custa da destruição do patrimônio natural do Parque, provavelmente em razão da ausência de alternativas de trabalho em outras atividades. Outros moradores que não tem desenvolvido atividades extrativistas concentram seus esforços em culturas não apropriadas à região o que acarreta prejuízos em seus investimentos o que geralmente os levam a apelar também para o extrativismo no Parque, agravando o problema já existente.

O trabalho a ser desenvolvido demandará em mão-de-obra direta e indiretamente, dezenas de pessoas entre moradores do Parque e do seu entorno, busca-se trazer para o trabalho ao menos a um integrante de cada família para que assim se possa melhor distribuir a renda gerada.